Publicação em Periódico, 2005

Autores:  I. M. G. Santos , J. M. Silva , M. F. S. Trindade , L. E. B. Soledade , A. G. Souza , C. A. Paskocimas., E. Longo.

Revista: Cerâmica vol. 51 (2005) p. 144-150.

 Resumo: Um dos problemas que afeta a indústria cerâmica é a elevada perda de produtos acabados, decorrente do próprio processamento, levando a trincas e peças fora de conformidade. Deste modo, é necessário o reaproveitamento desses resíduos, como forma de reduzir o impacto ambiental. Neste trabalho, os resíduos de duas indústrias de cerâmica vermelha foram moídos e adicionados à própria massa, levando, também, a um ganho econômico. As porcentagens variaram de 10% a 30%, em peso. As peças foram conformadas por extrusão e sinterizadas a 950 ºC e 1000 ºC. Os resultados obtidos mostram que a adição levou a uma melhoria nas propriedades das amostras, pois diminuem a possibilidade de ocorrência de coração negro, levando a peças mais uniformes e menos porosas. Palavras-chave: resíduo sólido, reciclagem, cerâmica vermelha, coração negro.

Para acessar trabalho completo: http://www.scielo.br/pdf/%0D/ce/v51n318/25592.pdf