Os desafios para fortalecer as pequenas empresas cerâmicas

 

Donos de micro e pequenas empresas-cerâmicas estão investindo na transformação do seu negócio através de ferramentas de gestão, do avanço tecnológico e do uso de práticas mais sustentáveis para aumentar a competitividade do segmento cerâmico. Os programas habitacionais trouxeram perspectivas promissoras para os empresários do setor, mas, em contrapartida, as exigências do mercado por qualidade, inovação e sustentabilidade, a forte concorrência e as dificuldades econômicas impuseram a necessidade de soluções específicas para a qualificação dessas MPEs.

Neste cenário, surgiu, em 2003, o projeto “Cerâmica Sustentável é + Vida”, uma iniciativa da Anicer em parceria com o Sebrae Nacional, que vem estimulando a mudança do comportamento empresarial nas cerâmicas do país. O CS+V assessora os ceramistas por meio de cinco consultorias, independentes entre si, com foco em promoção da inovação tecnológica, eficiência energética, licenciamento ambiental, incorporação e tratamento de resíduos sólidos e biomassas com estímulo à geração de crédito de carbono, e qualificação no PSQ/PBQP-H (Programa Setorial de Qualidade de Blocos e Telhas Cerâmicos, do Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do Habitat, que é desenvolvido pelo Ministério das Cidades).

Com isso, são implantadas nas empresas atendidas ações para fortalecer a economia do setor, através do acesso a práticas sustentáveis para maior conhecimento tecnológico dos processos produtivos, suas implicações em função da legislação ambiental vigente, que avalia os impactos ambientais da produção da cerâmica vermelha, e a melhoria da qualidade dos produtos oferecidos no mercado. Por consequência, estas medidas estimulam o desenvolvimento socioeconômico das regiões, através da geração de emprego e renda e da promoção do crescimento profissional dos colaboradores destas indústrias, assessorados pelo corpo técnico da Anicer durante as consultorias.

De acordo com o último Relatório Parcial do projeto, de outubro de 2015, aproximadamente 400 consultorias foram concluídas de norte a sul do país. A meta é executar 604 consultorias até agosto de 2017, conforme aditivação em curso com o Sebrae, e o projeto já captou 539 consultorias, considerando as já executadas e as que estão em trâmites administrativos. Destas captações, a região Sul foi a campeã de adesões, com 39%. Em seguida, aparece o Nordeste, com 25% de consultorias captadas. As regiões norte e sudeste estão com 18% e 16%, respectivamente. E, por fim, o centro-oeste com 2%.

A viabilização do projeto é fruto da união e representatividade das entidades parceiras, que se dá pelo assessoramento técnico da Anicer e o subsídio financeiro do Sebrae. Os resultados alcançados pelas empresas atendidas e o reconhecimento dos ceramistas que aderiram ao projeto vem mostrando o sucesso desta iniciativa. [...]

Cada consultoria contribui com modernas ferramentas para implantação nas unidades fabris do melhores procedimentos disponíveis nas frentes que o projeto reúne, possibilitando assim o acesso a novos conhecimentos. “O projeto tem proporcionado grandes avanços ás micros e pequenas empresas brasileiras de cerâmica vermelha. Pode-se constatar isso através dos indicadores de desempenho, que são mensurados durante e depois das consultorias”, destaca o engenheiro cerâmico e gerente técnico da Anicer, Bruno Frasson. Entre os resultados mais significativos, Frasson aponta a redução de perdas e desperdícios, a redução do consumo energético, o aumento da produtividade, o aumento da qualidade e conformidade dos produtos frente às normas técinicas da ABNT e regulamentos técnicos do inmetro, a qualificação dos produtos no PSQ  o aumento de eficiência do processo. “Com isso, as empresas têm reduzido seus custos e obtido uma produção mais limpa”, destaca.

[...]

Mobilizar e Executar

Além da execução das consultorias, o Cerâmica Sustentável é +Vida busca a mobilização empresarial e a difusão de conhecimentos e informação entre as entidades e os ceramistas através da participação em eventos da construção civil e específicos para o setor de cerâmica vermelha. O último Relatório do projeto aponta: 148 participações, realizadas em diversos formatos, como estandes, palestras, seminários, workshops, entre outros, que aconteceram em todas as regiões do país, além das reuniões nos Sindicatos, Associações, Cooperativas, regionais do Sebrae, APLs etc.

As palestras de sensibilização são apresentadas pelo corpo técnico da Anicer, que além de promoverem o projeto, colocam em debate as principais questões do segmento e de interesse dos ceramistas. “Sempre somos surpreendidos com o retorno e sucesso dos eventos, onde os maiores responsáveis pelos agradecimentos e captações são os cases de sucessos apresentados sobre o nosso trabalho por todo país”, afirma o consultor técnico Medeiros.

Dois vídeos de cases de sucesso foram produzidos pela Anicer para apresentar as consultorias e mostrar os resultados obtidos pelas empresas atendidas. O primeiro, divulgado em 2014, foi realizado no estado da Bahia [...]. Este ano (2015) a Anicer percorreu estados da região Sul do País para gravar o segundo vídeo [...].


Fonte: Revista da Anicer, ano XIX, ed. 97.

Foto: Foto: ejaugsburg/Public Domain