O diretor da revista Tempo Técnico, Jorge Espíndola, de Santa Catarina, participou da 11ª Convenção Nordeste de Cerâmica Vermelha, realizada no Maranhão e, está realizando um tour pelos estados do Brasil, divulgando a Revista e a nova proposta que ela está trazendo. Em entrevista ao Sindicer/PB, Jorge Espíndola comenta sobre a necessidade de inovação da revista, da inclusão de jovens representantes no mercado e da experiência e aprendizado na 11ª Convenção Nordeste de Cerâmica Vermelha.

Com a necessidade de reestruturar o modelo literário da Revista, Jorge Espíndola, responsável pelas publicações periódicas, viu a necessidade de integrar diversos estilos, visando aumentar a contribuição da revista para com o conhecimento. “Pois, [o conhecimento] é a única ferramenta que vai mudar o amanhã. E, a educação vem através do conhecimento”, aponta o diretor da revista. Essa repaginação na revista será vista durante os próximos anos, através de artigos técnicos, perfis empresariais, profissionais e consultores; buscando dar mais voz a nova geração que vem assumindo as responsabilidades que o mercado oferece.

A revista Tempo Técnico terá também como parceiros, os Sindiceres dos estados brasileiros, sugerindo pautas para o compartilhamento de informações, uma vez que os sindicatos são “as âncoras para que possamos ter o intercâmbio. Todas as ações que acontecem nos estados podem ser encaminhadas por pautas à Revista para que possamos replicar; e essa é a função de todas as publicações”, complementa Jorge Espíndola.

Como diretor e responsável pela Revista, Jorge Espíndola participou da 11ª Convenção Nordeste, realizada no Maranhão, entre os dias 13 e 15 de outubro. Para o diretor, foi um evento surpreendente nos aspectos de organização, público e conteúdo. Em destaque à palestra de Amyr KlinK e o provérbio inspirador que o palestrante deixou aos participantes, que em sua tradução quer dizer: “Queres ir rápido, vá sozinho. Queres ir longe, vá em grupo”. Aprendizado que Jorge Espíndola compara ao realizado pelo presidentes dos Sindicatos de Cerâmica Vermelha, de unir as empresas, unir as pessoas, a mídia e todos, para trazer benefícios a gestão e aos colaboradores.

Jorge Espíndola em almoço com ceramistas da Paraíba

Jorge Espíndola em almoço com ceramistas da Paraíba

Enfatizando a necessidade de jovens e inovadores, Jorge Espíndola os descreve pela “coragem para fazer esse tipo de trabalho, unir, inovar, assumir as responsabilidades do mercado”.

O trajeto pelo país realizado por Jorge Espíndola e equipe, já percorreu Paulo Afonso, Maranhão, Rio Grande do Norte, Ceará, Mossoró, e ainda irão passar por Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Minas Gerais, São Paulo, Curitiba, Paraná, até retornar a Santa Catarina, destino de origem.