A nova diretoria da Associação Nacional da Indústria Cerâmica (Anicer), na presidência de Natel Henrique Farias Moraes tomou posse na última quinta-feira (31), às 16h, no auditório da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan). O paraibano João Gomes de Andrade Neto, vice-presidente da gestão eleita para o triênio 2016-2019, indica que os objetivos maiores dos novos diretores são fortalecer os produtos e garantir a sustentabilidade das empresas em meio ao cenário econômico adverso.

Segundo o empresário da Cerâmica Salema e também presidente do Sindicato da Indústria Cerâmica Vermelha da Paraíba (Sindicer/PB), os novos nomes que encabeçam a diretoria da Anicer chegam com a intenção de aproveitar os pontos positivos da gestão anterior. Entretanto, como é de se esperar de uma administração diferente, eles buscam renovar em alguns aspectos e realinhar os propósitos da entidade, salienta João.

“O setor cerâmico é extremamente difundido em todo país e muito interiorizado, são cerca de sete mil empresas. Cada pequena região de cada estado tem cerâmica. A ideia é alcançar mais as cerâmicas ao longo de todo o país e fortalecer os selos de qualidade, como o PSQ”, disse.

João Neto reconhece o momento de crise no setor em decorrência do cenário econômico. “Está todo mundo sobrevivendo, cada empresa fazendo o que pode para se manter; o cenário não é próspero, inclusive várias cerâmicas estão em processo de demissão”, lamentou. Ele comentou que a saída para o momento, além de reduzir custos, é valorizar continuamente os produtos, ao contrário do que é observado no comércio, com preços cada vez menores devido à queda na procura.

 

Texto: Herbert Clemente - Revista Edificar

Imagens Sindicer/PB