Foi lançado na noite desta quarta-feira, 22, durante um jantar em João Pessoa, oferecido para a classe empresarial, o Programa de Apoio à Competitividade das Micro e Pequenas Indústrias (Procompi), uma iniciativa que resulta da parceria estabelecida entre a Confederação Nacional da Indústria – CNI e o Sebrae.

Em seu discurso durante a cerimônia de lançamento do programa, o Diretor Técnico do Sebrae Paraíba, Luiz Alberto, falou que a competitividade está no dia a dia empresarial estimulando as empresas a darem saltos qualitativos e quantitativos.

O programa teve início em 1998 e foi renovado nos anos de 2000, 2006 e 2010. A atual edição refere-se ao convênio firmado em 2010 e traz em seu conteúdo, três termos aditivos: Governança e Modelo de Gestão, Metodologia de Atuação e Ações Desenvolvidas, e Estratégia de Implementação dos Projetos. Segundo a Coordenadora Nacional do Procompi, Suzana Peixoto, destacou a importância da interiorização dos projetos a serem desenvolvidos na Paraíba e ressaltou o poder e o alcance do Procompi na busca por um ambiente empresarial mais favorável aos negócios.

O objetivo do programa é promover o aumento da competitividade das micro e pequenas indústrias, por meio de projetos de apoio focados em ações coletivas determinadas pela demanda dos empresários. Para o presidente da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba – FIEP, Francisco de Assis Benevides Gadelha (foto), o programa irá contribuir para o fortalecimento das micro e pequenas indústrias que, segundo ele, têm importante participação na economia paraibana. “Queremos ter uma Paraíba mais desenvolvida e uma economia mais pujante com a participação cada vez maior das micro e pequenas empresas, agora com o apoio do Procompi”, afirmou Francisco Gadelha.

O programa será desenvolvido na Paraíba sob a coordenação da Gerência Executiva de Articulação Institucional que desde o ano passado implantou o Núcleo de Acesso ao Crédito – NAC. De acordo com a Gerente, Denise Pinto Gadelha, o Procompi e o NAC serão desenvolvidos paralelamente e de forma complementar para que as micro e pequenas indústrias paraibanas possam alavancar a competitividade com o apoio necessário da FIEP.

 

Fonte: Portal Fiepb