Viewing entries tagged
João Neto

Estudo para caracterização do desempenho de alvernarias de vedação de blocos cerâmicos.

image

Nosso país tem sofrido transformações de forma acelerada em seu cenário produtivo e econômico, onde através dessas transformações surgem as necessidades de investimentos na melhoria de qualidade e produtividade dos setores produtivos e em especial as empresas da construção civil.

O Brasil por ter uma extensão continental apresenta-se como um país com grandes diversidades econômicas e regionais. Cabe ao Ministério das Cidades o papel de estabelecer uma estrutura de critérios com que venha alinhar o crescimento econômico sustentável de todo o território, tendo a frente entidades homologadoras como IPT para definir parâmetros de mensuração a nível nacional e que atenda as exigências de qualidade e desempenho de cada segmento produtivo.

Com a criação da Norma ABNT NBR 15575/2013, o segmento de construção civil se deparou com a existência de poucos estudos que avaliam impactos ambientais e de desempenho relacionados à produção de materiais de construção. Tais estudos são fundamentais para a definição de requisitos voltados ao desempenho dos materiais e componentes das edificações habitacionais.

Este trabalho, da qual o SINDICER/PB faz parte, discute os principais impactos ambientais e sociais associados à produção de tijolos, blocos e telhas, apontando estratégias que podem ser adotadas pelo setor para melhorar seu impacto no meio ambiente e nas exigências da Norma no que diz ao desempenho de paredes, interna e externa, forma de construção, acústica, isolamento térmico e umidade.

Os clientes aumentam as exigências em relação à qualidade das obras e as passam a exercer seu poder de compra, exigindo requisitos da qualidade para materiais.

A indústria da construção civil será o alvo de fiscalização por parte dos agentes do governo e de entidades financeiras e deverá responder em primeira estância pelo processo de atendimento ao cliente e pela qualidade definida na Norma ABNT 15.575/2013. Neste processo, os fornecedores, onde os ceramistas se incluem, responderão em segunda estância pela qualidade de seus produtos.

O presente trabalho visa à homologação dos critérios de qualidade e desempenho dos produtos da indústria de cerâmica vermelha junto ao Ministério das Cidades, trabalho feito a nível nacional com a participação de mais 10 sindicatos, ANICER e o IPT. Teremos critérios de padrão nacional de Qualidade. Cumpre lembrar que outros componentes da Construção Civil estão em busca da homologação.